De 1 a 3 de junho de 2017

Horário: das 9 às 17hs

Local: 1 e 2 de junho: South American Copacabana Hotel, R. Francisco Sá, 90 - Copacabana; 3 de junho (Apresentações de Trabalhos): IPUB/UFRJ - Av. Venceslau Brás 71, Botafogo, Rio de Janeiro, RJ

Inscrições

Adicionar ao Google Calendar

Este é o III Fórum Internacional Novas Abordagens Terapêuticas. O tema deste ano será Implementação de Abordagens Inovativas na Saúde Mental em Seu Trabalho e Vida.

O objetivo do fórum é promover um espaço de debate e troca de experiências entre usuários dos serviços de saúde mental, membros familiares, trabalhadores da Saúde Mental e organizações com o objetivo de:

  • Construir parcerias de sucesso entre os usuários dos serviços, suas famílias e comunidades
  • Desenvolver serviços comunitários de saúde mental efetivos que melhorem a vida de pessoas em sofrimento psíquico
  • Implementar estratégias de desinstitucionalmização que foquem em recovery e inclusão
  • Criar oportunidades para troca de idéia e discutir outras opções para o avanço no cuidado em saúde mental, incluindo examinar o uso de medicamento
  • Aumentar a conscientização de profissionais e trabalhadores da saúde sobre a importância de construir novas estratégias em saúde mental, juntamente com os usuários dos serviços e suas famílias
  • Disseminar e discutir experiências de sucesso ocorrentes no Brasil e no resto do mundo no campo da saúde mental.

A idéia do Fórum surgiu das ligações entre profissionais da saúde, professores, usuários dos serviços e seus familiares no Brasil, a IMHCN (Rede Internacional de Colaboração em Saúde Mental), que promove as parcerias internacionais, CENAT e o IPUB/UFRJ (Instituto de Psiquiatria ligado a UFRJ)

O objetivo do Fórum é explorar novas abordagens em saúde mental pelo compartilhar de experiências em desenvolvimento e implementação de novas abordagens terapêuticas, novas idéias e avanços na saúde mental.

Contribuição do Eventos

O Fórum Internacional Novas Abordagem em Saúde Mental será um evento significante para o Brasil. Ele trará ao mesmo espaço profissionais, estudantes, pesquisadores e usuários de serviços de Saúde Mental, além de suas famílias, interessados em discutir e gerar conhecimento relacionado ao cuidado em Saúde Mental.

Será uma grande oportunidade de estimular a criação de estudos, pesquisas e desenvolvimento de novas práticas que fortalecerão a Rede Psicossocial de Cuidado na região.

Espera-se que este fórum possa contribuir para a qualificação e o desenvolvimento de práticas comunitárias de cuidado em Saúde Mental e o fortalecimento de redes de solidariedade e organizações compostas por trabalhadores, usuários e suas famílias.

Novas abordagens em discussão incluirão:

O conceito de abordagem de recuperação pessoa inteira toda a vida é fundada em valores humanos e sua aplicação pelo perito pela experiência, profissionais e do próprio serviço. O objetivo é alcançar a saúde e bem-estar, independentemente do grau do transtorno mental ou angústia do indivíduo. Isto requer uma mudança de paradigma no pensamento de patologia e doenças à auto determinação,histórias de vida, forças humanas, esperanças e sonhos, apoio dos pares e de controle por parte do usuário com apoio de profissionais como parceiros, mentores e defensores. Deve-se enraizada na diversidade cultural, social, religiosa e étnica que dá sentido à identidade da pessoa, crença e circunstância.

Palestrante: Oryx Cohen (Estados Unidos)

Conferência: CPR Emocional (eCPR), Estados Unidos, é um programa desenvolvido para ensinar pessoas a ajudarem outras durante crises emocionais em três passos simples:

C = Conectar
P = Empoderar
R = Revitalizar.

O processo de Conexão do CPR envolve aprofundar habilidades de escuta, presença e como criar um senso de segurança para a pessoa experimentando a crise. O processo de empoderamento ajuda pessoas a compreender melhor como se sentirem empoderadas assim como a ajudarem outras a sentirem-se mais esperançosas e engajadas em suas vidas.

No processo de Revitalização, pessoas entram novamente em relacionamento com as pessoas que amam e seu sistema de suporte, e reassumem ou iniciam rotinas que dão suporte à saúde e ao bem estar, o que reforça o senso de realização e domínio, energizando ainda mais o processo de recuperação.

A eCPR é baseada em princípios considerados compartilhados por um grande número de abordagens de suporte: cuidado do trauma, aconselhamento pós-desastres, apoio de grupo para evitar continuar em desespero emocional, inteligência emocional, prevenção de suicídio e sintonia cultural.

A abordagem foi desenvolvida pela contribuição de um grupo diverso de líderes reconhecidos em todo o Estados Unidos, que aprenderam como se recuperar e crescer a partir de crises emocionais. Eles obtiveram sabedoria por meio de experiências em primeira mão.

Palestrante: Oryx Cohen (Estados Unidos) e Octávio Domont (UFRJ)

Conferência:The Hearing Voices Approach (Abordagem Ouvir as Vozes), INTERVOICE

Ouvir uma voz ou vozes que são inaudíveis para outros não significa que alguém esteja mentalmente doente. Como é possível ouvir vozes e ser saudável?

Podem pessoas que ouvem vocês altamente esmagadoras e angustiantes encontrar maneiras de viver com elas uma vida de sucesso?

Pesquisa e prática originárias na Europa, desenvolvidas em parceria com ouvidores de vozes pelos últimos vinte e cinco anos indicam que é este o caso. Há Redes de Ouvidores de Vozes em 35 países do mundo. Há mais de 170 grupos de Ouvidores de Vozes só na Inglaterra.

Esta abordagem empoderadora de ajudar pessoas (tanto adultos como crianças) que ouvem vozes está sendo desenvolvida hoje no Brasil. Ela também já tem encontrado impacto significante no modo como ouvidores de vozes e serviços de saúde mental tratam a experiência de ouvir vozes.

Esta mudança de perspectiva tem levado a mudanças importantes na prática de provedores de serviço em respeito a intervenções com pessoas que ouvem vozes, assim como o desenvolvimento de uma vigorosa rede de suporte de grupo.

Palestrante: Martijn Kole (Holanda)

Conferência: Enik Recovery College, Utrecht, Países Baixos

A Escola de Recovery Enik é um centro para desenvolvimento e treinamento pessoal. Além de vários cursos e treinamentos, há outros espaços para apoiar pessoas com problemas de saúde mental ou vícios.

Enik é um ambiente de aprendizado inspirador. Sem a intervenção dos provedores de cuidado em saúde mental, o usuário trabalha em seu próprio processo de recovery. Os vários cursos, treinamentos e grupos de recovery estão focados nisso.

Nos encontros, trocas acontecem entre pessoas que compartilham o mesmo modo de pensar (grupo de apoio). Atém do treinamento, moradia também é oferecida a estudantes baseado em um viver social.

Há um espaço de encontro social onde todos são convidados a se encontrar. Isto torna Enik Recovery College um conceito único. Os cursos, treinamentos e workshops são ensinados por habilidosos experts por experiência. Eles são colegas que já experimentaram a recovery em sofrimento psíquico. Eles acreditam em empoderar participantes para dar forma a sua própria recovery e a de outros em um espaço compartilhado de aprendizado.

O Enik Recovery College usa uma abordagem educacional ao invés de um modelo terapêutico.

  • Apoiar pessoas no reconhecimento e uso de suas próprias habilidades e talentos
  • Participantes encontram sua própria maneira de dar significado ao que tem acontecido com eles
  • Participantes são reconhecidos como experts em decidirem que forma dar a sua própria vida
  • Assistência é dada na identificação de talentos e no desenvolvimento de habilidades
  • Participantes recebem apoio para alcançar desejos e metas pessoais
  • Funcionários são profissionais experimentados pela experiência que auxiliam pessoas a encontrar suas próprias soluções.

Palestrante: Profa Erotildes Leal (UFRJ)

Conferência: Medicalização na Saúde Mental

Estamos transformandos problemas cotidianos em transtornos mentais. Um estudo realizado na Holanda concluiu que 34% das crianças entre 5 e 15 anos eram tratadas por hiperatividade e déficit de atenção.

A incidência real está em torno de 2% a 3% da população infantil, esse estudo mostrou que 32% das crianças estão tomando medicamentos sem necessidades. Outro dado surpreendente: entre as crianças em tratamento, mais de 10.000 têm menos de três anos idade. Estudos mostram efeitos colaterais causados por uso contínuo de medicamentos a longo prazo nós usuários.

Os fármacos são necessários em transtornos mentais severos e persistentes, que provocam uma grande incapacidade. Mas não ajudam nos problemas cotidianos, pelo contrário: o excesso de medicação causa mais danos que benefícios.

Palestrante: Prof Deivisson Viana (UFPR)

Conferência: Matriciamento na Saúde Mental

Entende-se por matriciamento, o suporte realizado por profissionais e diversas áreas especializadas dado a uma equipe interdisciplinar com o intuito de ampliar o campo de atuação e qualificar suas ações.

O matriciamento ou apoio matricial é um novo modo de produzir saúde mental em que duas ou mais equipes, num processo de construção compartilhada, criam uma proposta de intervenção pedagógico-terapêutica. “Portanto, o processo de saúde e intervenção não é monopólio nem ferramenta exclusiva de nenhuma especialidade, pertencendo a todo o campo da saúde e principalmente a pessoa que recebe o atendimento. Isso torna o matriciamento um processo de trabalho interdisciplinar por natureza, com práticas que envolvem intercâmbio e construção de conhecimento.” (Ministério da Saúde)

A palestra tem como objetivo discutir o Matriciamento na saúde mental.

PERFIL DO PÚBLICO ALVO: Trabalhadores e estudantes da área da saúde e saúde mental; usuários de serviços de saúde mental e seus familiares; pessoas que escutam vozes.

PALESTRANTES

  • Palestrante: Prof Oryx Cohen (Estados Unidos)
    Currículo: Formado em Psicologia. Destacou como Líder no movimento internacional de saúde mental. Atualmente, Oryx é o diretor de operações do National Empowerment Center (NEC). Trabalhou como Co-Diretor da Western Massachusetts Recovery Learning Community, na qual desenvolveu uma abordagem inovadora de peer-run focada na recovery do usuário. Oryx é o co-produtor do filme HEALING VOICES, que mostra o sistema de saúde mental em 130 comunidades em 8 países diferentes. Oryx atua no conselho da Hearing Voices Network USA. Oryx é professor adjunto no Departamento de Psicologia da Faculdade Estadual de Westfield.
  • Palestrante: Prof Martijn Kole ( Holanda)
    Currículo: Martijn Kole é da Holanda e é um ex-usuário da psiquiatria. Ele se conseguiu sua autonomia dos serviços e tornou um líder do movimento internacional peer suport . Martijn é formado em enfermagem. Co-fundador da Enik College. É conselheiro do conselho de administração de Lister um serviços de saúde mental em Utrecht, acredita na necessidade de uma profunda mudança nos serviços de saúde mental. Martjin da palestra pelo mundo sobre o Enik College e sobre suporte para usuários. Mas acima de tudo ele trabalha no apoio dos pares como uma parte necessária e vital dos serviços de saúde do metal de amanhã.
  • Palestrante: Profa. Dra Erotildes Leal (UFRJ)
    Currículo: Graduação em Medicina pela UFES (1985), mestrado em Saúde Coletiva pela UERJ (1994), doutorado em Psiquiatria e Saúde Mental pela UFRJ (1999), pós doutorado Universidade de Toronto/CICAD. Trabalhou com programas de Residência em Psiquiatria em Saúde Mental do Município do Rio de Janeiro (1996 a 2005) Foi professora visitante, pelo período de março de 2005 a fevereiro de 2007, junto ao Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal da Faculdade de Medicina, lotada no Instituto de Psiquiatria IPUB/UFRJ. Atualmente: a) professora adjunta do curso de Medicina da UFRJ – campus de Macaé, b) professora associada da pós graduação em Saúde Coletiva da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP.
  • Palestrante: Profa Dra. Nuria Malajovich (UFRJ)
    Currículo: Possui graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1996), mestrado em Psiquiatria, Psicanálise e Saúde Mental pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999) e doutorado em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005). Professora adjunta do Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro e do mestrado profissional em atenção psicossocial.
  • Palestrante: Prof Dr Deivisson Vianna Dantas (UFPR)
    Currículo: Médico, Psiquiatra, Mestre e Doutor em Saúde Coletiva pela (UNICAMP). Atualmente é Docente Adjunto do Departamento de Saúde Comunitária da (UFPR) e coordena a linha de cuidado em saúde mental da Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba (FEAES). Possui MBA em Gestão em Saúde pela (FGV). Trabalhou na supervisão, gestão e preceptoria de residentes em psiquiatria em diversos equipamentos de saúde de Curitiba-PR e Campinas-SP e já ocupou o cargo de coordenador de saúde mental neste último município.
  • Palestrante: Profa. Dra Rosana Onocko (UNICAMP)
    Currículo: Possui graduação em Ciências Médicas pela Universidade Nacional de Rosário (1986), mestrado em Saúde Coletiva pela UNICAMP (1998), doutorado em Saúde Coletiva pela UNICAMP (2001) e livre-docência pela UNICAMP(2013). Desde 2004 é professor RDIDP da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas. Coordenou o Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva da Faculdade de Ciências Médicas. Foi assessora da Política Nacional de Humanização em seus primórdios e da Coordenação Nacional de Saúde Mental/MS. Participa ativamente da formação de médicos e é Coordenadora do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Mental e Coletiva.
  • Palestrante: Prof. Dr Octavio Domont de Serpa (UFRJ)
    Currículo: Possui graduação em Medicina pela UFRJ (1985), mestrado em Psiquiatria e Saúde Mental pela UFRJ (1992), doutorado em Psiquiatria e Saúde Mental pela UFRJ(1997) e pos-doutorado no Centre de Recherche en Epistémologie Appliquée/Ecole Polytechnique (2006/2007). Atualmente é professor-adjunto da UFRJ. coordenador do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Psicopatologia Subjetividade do Instituto e coordenador do grupo de ouvidores de vozes no Rio de Janeiro.
  • Palestrante: Profa Dra Maria Tavares (UFRJ)
    Currículo: ​Formada em Medicina pela UERJ (1985), mestrado em Psiquiatria, Psicanálise e Saúde Mental pela UFRJ (1992), doutorado em Psiquiatria, Psicanálise e Saúde Mental pela UFRJ (1997) e pos-doutorado na area de epidemiologia psiquiatrica na Universidade de Columbia, Nova York (2008). Atualmente é professor associado da UFRJ. Foi eleita para a direção do Instituto de Psiquiatria da UFRJ para o período entre 2010-2014.

 

PROGRAMAÇÃO

Primeiro Dia:

Horário 1 de Junho de 2017
8:30 – 9:00 Credenciamento
9:00 -9:10 Abertura
9:10 – 10:10 Tema1 Novas Abordagens em Saúde Mental: Introdução abordagem Enik Recovery College. Construindo um ambiente de apoio. (Matijn Kole, Holanda)
10:10- 10:40 Perguntas e Respostas sobre a abordagem Enik Recovery College
10:45 – 11:30 A escrita colaborativa como metodologia de pesquisa em saúde mental (Nuria Malajovich, UFRJ)
11:30 – 12:15 Experiência usuários e familiares sobre a trajetória de Recovery
12:15 -14:00 Intervalo Almoço
14:00 – 15:00 Tema1: Introdução a abordagem CPR Emocional (eCPR), Estados Unidos, (Oryx Cohen, EUA)
15:00- 15:30 Perguntas e Respostas sobre a abordagem CPR Emocional
15:30– 16:15 alestrante a confirmar
16:15 – 17:00 Matriciamento na saúde mental atenção básica (Deivisson Viana, UFPR)

 

Segundo Dia:

Horário 2 de Junho de 2017
9:00 – 9:45 Medicalização no contexto da atenção psicossocial experiência de grupos de medicação num caps. (Erotildes Leal, UFRJ)
9:45 – 10:30 Avaliação dos serviços de Saúde Mental no Brasil: relacionado ao conceito de recovery. (Rossana Onocko,UNICAMP)
10:30 – 11:00 Perguntas e respostas sobre a temática acima
11:00 – 12:15 Quais fatores ajudam na recovery dos usuários: capacitação e apoio. (Martjn Kole, Holanda)
12:15– 13:45 Intervalo
13:45 – 14:30 Atividade Cultural
14:30 – 15:30 Os benefícios das abordagens comunitárias na saúde mental. (Grupo de ouvidores vozes e peer support) (Oryx Cohen, EUA)
15:30 – 16:15 Octavio Domont (UFRJ)
16:15 – 17:00 Da prescrição à escuta. Quem é o dono do tratamento o médico ou o cidadão?
Deivisson Viana (UFPR)

 

Terceiro Dia:

Horário 3 de junho de 2017
9:00 – 12:15 Apresentações de trabalhos
12:15 – 13:30 Intervalo para Almoço
13:30 – 17:00 Apresentações de trabalhos

A inscrição só será confirmada após o pagamento.

 

Local do Evento:

1 e 2 de junho de 2017: South American Copacabana Hotel, R. Francisco Sá, 90 – Copacabana, Rio de Janeiro – RJ

3 de junho de 2017 (Apresentações de Trabalhos):IPUB/UFRJ – Av. Venceslau Brás, 71, Botafogo, Rio de Janeiro – RJ

Dúvidas enviar email: pablovalente@cenatcursos.com.br

Este evento é organizado por você?