O evento abordará aspectos sobre o atendimento a mulheres em situação de violência tendo como principais eixos: as especificidades no atendimento à população de mulheres negras, lésbicas, bissexuais, transexuais e travestis; o impacto jurídico e social da Lei Maria da Penha nos equipamentos socioassistencial e de saúde, bem como para onde o trabalho da/o psicóloga/o deve se orientar em casos de violência.

Programação

das 9:30 às 11:30hs Mesa 1: Especificidades no atendimento a mulheres em situação de violência

Mediação:
Lilian Aparecida de Araújo – Psicóloga, promotora legal popular e mestranda em Estudos Culturais pela USP – Leste. Membra do Núcleo Sexualidade e Gênero do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo

Palestrantes:
Mônica Mendes Gonçalves – Psicóloga, mestranda em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da USP.  Fez aprimoramento em Psicologia da Saúde. Trabalhadora do SUS, da Atenção Básica à Alta Complexidade, com ênfase na Saúde Mental. Atuou em grupos de militância de esquerda e antirracista e na luta antimanicomial.

Tamyres Rocha Fatalla – Psicóloga na Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania – equipamento Centro de Cidadania LGBT Psicóloga Clínica em Espaço Personne.

Daniela Pedroso – Psicóloga Responsável pelo Setor de Psicologia do Núcleo de Violência Sexual e Aborto Legal do Centro de Referência da Saúde da Mulher – Hospital Pérola Byington. Mestre em Saúde Materno Infantil Doutoranda em Ciências da Saúde. Integrante do Grupo de Estudos sobre Aborto (GEA) e  Membra do Núcleo de Sexualidade e Gênero do CRP São Paulo.

das 13:30 às 15hs Mesa 2: O impacto da Lei Maria da Penha nos equipamentos socioassistenciais e de saúde

Mediação:
Flávia Eugênio – Psicóloga no Centro de Defesa e Convivência da Mulher Cidinha Kopcak, Membra da  Comissão Gestora da Subsede Grande ABC e do Núcleo Sexualidade e Gênero do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo.

Palestrantes:
Stéphanie Pereira – Enfermeira Sanitarista pelo Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva e Atenção Primária (Medicina Preventiva/FMUSP). Cursando mestrado nos temas de violência de gênero, racismo e saúde (Medicina Preventiva/FMUSP). Atua no CAPS Adulto II Sé.

Talita Melo – Advogada no Centro de Defesa e Convivência da Mulher MulherAção, Mestranda em Serviço Social pela PUC /SP. Atua como advogada colaboradora em movimentos populares.

das 15 às 16:30hs Mesa 3: Medicalização da violência de gênero e o papel da escuta psicológica

Mediação:
Aline Travaglia – Psicóloga , mestre em Psicologia Social, membra do núcleo Sexualidade e Gênero do Conselho Regional de Psicologia de São Paulo.

Palestrantes:
Lenira Silveira – Psicóloga, especialista em Psicologia Clinica pelo IP USP, Atuou como Psicóloga e Coordenadora na Casa Eliane de Grammont e foi pesquisadora no coletivo Feminista Sexualidade e Saúde. Atualmente trabalha no Departamento de Saúde do Servidor do Município de São Paulo.

Maria Fernanda Terra – Enfermeira sanitarista. Professora de saúde coletiva da FCMSCSP. Doutoranda em gênero e saúde no departamento de medicina preventiva da FMUSP. Coordenadora do coletivo de gênero, raça e saúde da APSP.

Transmissão online ao vivo