O Conselho Regional de Psicologia de São Paulo, implicado com os rumos da educação em nosso Estado, tem se dedicado à construção de uma psicologia qualificada no campo da educação e também tem contribuído com o debate sobre as políticas públicas educacionais, pautadas pelos princípios da equidade, laicidade, pluralidade e liberdade, que visem a melhoria do processo de ensino-aprendizagem, que contribuam com a formação das subjetividades dos estudantes, que valorizem seus educadores e toda a comunidade escolar.

Frente à proposta do governo estadual de São Paulo de reorganizar a rede estadual de ensino a partir do fechamento de escolas, em novembro de 2015 os estudantes se mobilizaram por não concordar com este procedimento e ocuparam diversas escolas, em distintos municípios do estado de São Paulo. Após mais de 200 escolas ocupadas pelos estudantes, em dezembro de 2015 o Governo do Estado anuncia o adiamento da reorganização. Em abril de 2016, estudantes ocupam Escolas Técnicas do Estado de São Paulo – ETECs, em decorrência do fornecimento irregular da merenda para os estudantes. Estes acontecimentos revelam que não é possível mais ignorar o protagonismo dos estudantes no enfrentamento a precarização do ensino e na luta por um novo modelo de escola.